Relacionados

Newsletter




Evangelho de Sábado, 13 de Abril de 2019

S. João 11,28-44

"28Depois destas palavras, Marta foi chamar a sua irmã Maria e disse-lhe em particular: «Está cá o Mestre e mandou-te chamar.» 29Logo que Maria ouviu isto, levantou-se apressada e foi ter com Jesus. 30Ele ainda não tinha entrado na aldeia mas continuava no lugar onde Marta o tinha encontrado. 31Os judeus que estavam em casa de Maria para a consolar, quando viram que ela se levantou à pressa e saíra, foram atrás dela, pois pensavam que ia à sepultura para chorar. 32Ao chegar onde estava Jesus, Maria lançou-se-lhe aos pés, mal o viu, e disse: «Senhor, se cá estivesses, o meu irmão não teria morrido.» 33Quando Jesus viu Maria a chorar, e os judeus que tinham chegado com ela a chorar também, comoveu-se muito e ficou perturbado. 34Depois quis saber: «Onde é que o sepultaram?» Responderam-lhe: «Senhor, vem ver.» 35Nesta altura, Jesus chorou. 36Os judeus reconheceram: «Vejam como era amigo dele!» 37Mas alguns murmuravam: «Ele que deu vista ao cego, não podia ter evitado que este homem morresse?» 38Jesus, comovendo-se de novo, aproximou-se do túmulo. Era uma caverna e a entrada estava tapada com uma pedra. 39Jesus disse: «Tirem a pedra.» Mas Marta, irmã do defunto, adiantou-se: «Senhor, já cheira mal! Há já quatro dias que morreu.» 40«Não te disse há pouco», lembrou-lhe Jesus, «que se acreditasses, havias de ver a glória de Deus?» 41Tiraram então a pedra. Jesus levantou os olhos ao Céu e disse: «Dou-te graças, ó Pai, por me teres ouvido. 42Eu bem sei que sempre me ouves, mas digo-o agora para as pessoas que estão aqui acreditarem que tu me enviaste.» 43Tendo dito isto, clamou em alta voz: «Lázaro, sai cá para fora!» 44Ele saiu, com as mãos e os pés ligados em faixas e a cara tapada com a mortalha. Jesus ordenou aos presentes: «Desatem-lhe as ligaduras para ele poder andar.»