Relacionados

Newsletter




Evangelho de Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2020

S. João 7,37-52

"37No último dia, que era o mais importante da festa, Jesus, de pé, dizia em voz alta: «Se alguém tem sede, venha ter comigo que eu lhe darei de beber. 38Do coração daquele que crê em mim, hão de nascer rios de água viva, como diz a Sagrada Escritura.» 39Com estas palavras, Jesus queria dizer que todos os que cressem nele haviam de receber o Espírito Santo. Na verdade, o Espírito Santo ainda não tinha sido enviado, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado. 40Entre a multidão, muitos dos que ouviam Jesus reconheciam: «Este homem é com certeza o Profeta!» 41Outros afirmavam: «Este é o Messias!» Mas outros contestavam: «Como é que o Messias pode vir da Galileia42Não diz a Sagrada Escritura que o Messias tem de ser descendente do rei David e que há de nascer em Belém, terra de David?» 43E a multidão estava dividida por causa dele. 44Alguns até o queriam prender, mas ninguém teve coragem de lhe deitar a mão. 45Quando os guardas do templo voltaram para junto dos chefes dos sacerdotes e dos fariseus, estes perguntaram-lhes: «Por que é que o não trouxeram preso?» 46Os guardas responderam: «Nunca se ouviu um homem falar assim!» 47Os fariseus replicaram: «Também se deixaram enfeitiçar? 48Porventura algum dos nossos chefes ou dos fariseus lhe deu ouvidos? 49Só essa gente maldita que não conhece a Lei de Moisés.» 50Então Nicodemos, um de entre eles, aquele fariseu que tinha ido uma vez conversar com Jesus, lembrou-lhes: 51«Segundo a nossa lei, não podemos condenar um homem sem primeiro o ouvirmos para sabermos o que ele fez.» 52Responderam-lhe eles: «Também tu és da Galileia? Estuda bem a Sagrada Escritura e hás de ver que nenhum profeta vem da Galileia.»"