Relacionados

Newsletter




Evangelho de Quinta-feira, 25 de Junho de 2020

S. Mateus 20,17-28

"17Quando iam a subir para Jerusalém, Jesus chamou os dozediscípulos à parte: 18«Escutem. Vamos para Jerusalém, onde o Filho do Homem vai ser entregue aos chefes dos sacerdotes e aos doutores da lei, que o vão condenar à morte. 19Hão de entregá-lo aos pagãos que vão troçar dele, bater-lhe e pregá-lo numa cruz. Mas ao terceiro dia há de ressuscitar.» 20A mulher de Zebedeu, acompanhada pelos filhos, aproximou-se de Jesus e inclinou-se diante dele para lhe fazer um pedido. 21Jesus perguntou-lhe: «Que é que desejas?» Ela respondeu: «Faz com que estes meus dois filhos ocupem os primeiros lugares no teu reino, um à tua direita e outro à tua esquerda.» 22Mas Jesus em resposta disse-lhes: «Não sabem o que estão a pedir. Será que podem beber o cálice de amargura que eu tenho de beber?» Responderam: «Podemos, sim!» 23Jesus acrescentou: «De facto, hão de beber do meu cálice, mas isso de se sentarem à minha direita e à minha esquerda não me compete a mim concedê-lo. Esses lugares são para quem meu Pai os preparou.» 24Os outros dez discípulos ouviram a conversa e ficaram indignados com os dois irmãos. 25Jesus chamou-os a todos e disse-lhes: «Como sabem, os que governam os povos têm poder sobre eles e os grandes são os que mandam neles. 26Mas não pode ser assim convosco. Pelo contrário, aquele que quiser ser grande ponha-se ao serviço dos outros; 27e aquele que quiser ser o mais importante seja como um criado dos outros. 28Pois também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate por muitos.»"