Relacionados

Newsletter




Evangelho de Quarta-feira, 9 de Setembro de 2020

S. João 11,1-16

"1Um homem chamado Lázaro estava doente. Era natural de Betânia, aldeia onde viviam também as suas irmãs Maria e Marta2Maria foi aquela que tinha ungido o Senhor com perfume e lhe enxugara os pés com os cabelos. Lázaro, o doente, era seu irmão. 3Por isso as duas irmãs enviaram este recado a Jesus: «Senhor, o teu amigo está doente.» 4Quando Jesus recebeu o recado, respondeu: «Essa doença não é de morte, mas sim para mostrar a glória de Deus. Por ela vai Deus manifestar a glória de seu Filho.» 5Jesus tinha uma grande amizade por Marta, pela sua irmã e por Lázaro. 6Mesmo assim, quando recebeu a notícia da doença de Lázaro, ficou ainda dois dias no mesmo lugar. 7Só depois é que disse aos discípulos: «Vamos outra vez para a Judeia.» 8Os discípulos comentaram: «Mestre, ainda há tão pouco tempo que os judeus te queriam matar e vais agora voltar para lá?» 9Jesus respondeu-lhes: «O dia não tem doze horas? Se alguém andar de dia não tropeça, porque vê a luz deste mundo. 10Mas se andar de noite, tropeça, porque não tem a luz com ele.» 11E acrescentou: «O nosso amigo Lázaro está a dormir, mas eu vou acordá-lo.» 12Os discípulos disseram então: «Senhor, se está a dormir, é sinal que vai melhorar!» 13Jesus queria dizer que Lázaro estava morto, mas os discípulos julgavam que falava do sono normal. 14Então afirmou-lhes claramente: «Lázaro morreu. 15E ainda bem que eu não estava lá, pois assim é melhor para a vossa fé. Mas vamos ter com ele.» 16Tomé, conhecido por Gémeo, disse então aos outros discípulos: «Vamos nós também para morrer com o Mestre!»"